João Pessoa sedia evento de inovação

Neon 2024, realizado pelo Sebrae, em parceria com o Governo da Paraíba, aconteceu no Centro de Convenções da capital

Criatividade, ideias e oportunidades marcaram o maior evento de inovação do Nordeste em João Pessoa, o Neon 2024. O evento, realizado pelo Sebrae, em parceria com o Governo da Paraíba, por meio da Secretaria de Ciência, Tecnologia, Inovação e Ensino Superior (Secties), aconteceu na última quinta e sexta-feira, no Centro de Convenções da Capital.

A Secties fez parte da programação do Neon com a apresentação dos projetos da pasta, e das instituições vinculadas, a exemplo do Parque Tecnológico Horizontes da Inovação, Fundação de Apoio à Pesquisa da Paraíba (Fapesq) e a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB).

O secretário Claudio Furtado participou de uma mesa redonda que aconteceu no painel “Inovação aberta para resolução de desafios públicos futuros”. Durante a sua fala, ele ressaltou a importância da inovação aberta e como o Governo do Estado tem investido no avanço da tecnologia na Paraíba e na sua popularização.

“O Governo tem promovido a inovação aberta através do diálogo com a sociedade, financiando startups que possam desenvolver soluções inovadoras e que causam impacto nas necessidades da população. São mais de R$ 400 milhões investidos com foco em resolução de problemas reais para resolver questões que atinjam a sociedade”, disse o gestor.

Um dos exemplos disso foi o lançamento de três editais voltados para startups, cujos investimentos de R$ 4,5 milhões visam beneficiar segmentos importantes da população paraibana.

Os três editais contabilizam 50 vagas, sendo 20 destinadas à ‘Economia da Longevidade’, que tem como foco a indústria da longevidade e busca desenvolver soluções inovadoras para atender o público 60+ (terceira idade); 10 vagas para ‘Transição Energética’, energias renováveis e o terceiro edital é de incubação para 20 empresas no Parque Tecnológico Horizontes da Inovação.

Startups marcam presença no Neon

Com foco em inovação, empreendedorismo e sustentabilidade, o evento promoveu uma compreensão ampla do universo. O Neon atraiu pessoas de vários estados do Nordeste. É o maior evento da região voltado para o setor de startups, com o objetivo de fortalecer o ecossistema de inovação local.

Participaram do stand oferecido pela Secties startups desenvolvidas por estudantes da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), através Coordenadoria de Inovação Tecnológica (Inovatec). Na ocasião, os estudantes puderam apresentar no evento as suas empresas e aumentar as suas conexões e contatos.

Entre eles estão os estudantes do curso de Ciência da Computação, do Campus de Patos. Mônyca Monaliza e Thulio Bezerra, criadores da Knex. “A Knex oferta serviços de desenvolvimento de software, web, mobile para empresas. Na faculdade, nós temos uma teoria bem firme, fixada, mas o estudante tem a dificuldade de ingressar no mercado de trabalho. Então a nossa startup nasceu como uma solução para integrar os estudantes”, explicou Thúlio Bezerra.

Investimentos Governo do Estado

No entendimento do Governo do Estado da Paraíba, o apoio ao empreendedorismo é uma política pública com investimentos concretos em projetos de startups: entre 2022 e 2023 o governo do Estado investiu R$ 3 milhões através da Secties, por meio da Fundação de Apoio à Pesquisa da Paraíba (Fapesq) – recursos exclusivos do tesouro estadual. E em parceria com o governo federal foram administrados R$ 20 milhões por meio da Fapesq.

Desmembrando esses números, 56 projetos de startups receberam recursos advindos do tesouro estadual por meio da Secties, da Fapesq e através do programa da Fundação Parque Tecnológico Horizontes da Inovação. Considerando os incentivos através de parceria entre o Governo Federal e a Secties, por meio da Fapesq, 116 startups receberam investimentos: 45 participaram do programa Tecnova e 71 do programa Centelha.

Segundo explicou o secretário Claudio Furtado, os investimentos em startups inovadoras têm contribuído para o crescimento econômico do Estado. “Para fazer com que os investimentos em Ciência e Tecnologia se transformem em Produto Interno Bruto (PIB), você tem que fazer com que aquilo que é produzido nas universidades se transforme em produto. Como nós fazemos isso? Investindo naqueles que tem ideias inovadoras, mas como acontece na maioria das vezes, não tem capital. Essa é a função do governo, investir em inovação, e é isso o que estamos fazendo”, ressaltou.

Não só empreendedores de startups, mas também de empresas tradicionais participaram do evento. Foi consenso nas palestras que atualmente a inovação é o elemento diferencial para os mais diversos modelos de negócios. As palestras estavam distribuídas em 10 palcos abertos, com temáticas específicas, despertando o interesse também de professores, estudantes, gestores públicos, secretários municipais estaduais e todas as esferas.

“A gente traz a questão do desenvolvimento econômico local. Eventos como esse estimulam a criação de novos negócios, incentiva o crescimento dos que já estão no mercado e fortalece a economia local”, informa Juliene Fernandes, gestora de inovação do Sebrae em Sousa.  “E a capacitação é muito forte dentro do evento, além do network nos vários ambientes que possibilitam as pessoas se conectarem”, complementa.

Ações buscam potencializar a inovação nos territórios

A coordenadora do programa da Fundação Parque Tecnológico Horizontes de Inovação, Francilene Procópio Garcia, em desenvolvimento pela Secretaria de Ciência, Tecnologia, Inovação e Ensino Superior (Secties), participou do painel “Revolucionando Territórios: Potencializando Ecossistemas de Inovação para o Desenvolvimento de Negócios Disruptivos”.

O painel transcorreu em torno das condições que a inovação territorial ocorre, especialmente por fomentar um ambiente propício para o surgimento e o crescimento de negócios inovadores. Neste sentido, as iniciativas podem incluir 1) o estabelecimento de políticas públicas favoráveis; 2) investimentos em infraestrutura e educação; 3) programas de incentivo ao empreendedorismo; 4) facilidades para a colaboração entre diferentes partes interessadas.

Nesses termos, o governo da Paraíba investe na construção de um equipamento cuja proposta é atuar como um fomentador desse ambiente propício ao surgimento e ao crescimento de negócios disruptivos, o Parque Tecnológico Horizontes de Inovação. “É importante destacar que a Secties lidera o fomento a tais políticas no âmbito do plano de desenvolvimento liderado pela gestão estadual”, destaca Francilene Procópio.

Já foram investidos pelo Governo do Estado cerca de R$ 19 milhões entre desapropriações e reformas no prédio. Além dos investimentos em programas de incubação, por meio de editais. Desde o início das operações, em 2021, 31 grupos já passaram, ou estão passando pelo nosso programa de pré-incubação virtual. Dentre os grupos: 14 grupos concluídos e 9 ativos no ciclo atual. Nove empreendimentos participam do programa de Incubação de Impacto. O Polo de Inovação da CAGEPA ocupa lugar como empreendimento âncora do PTHI. Além das atividades de hackathons, eventos, mentorias e concursos.

Sete startups integrantes de programas de incubação do PTHI estiveram presentes como expositores no NEon: Blocon; Certifica Consultoria e Pesquisa; Game Start; Neoron; RevigoradaMente; Ular; e We Guide.

Ascom Secties
Fotos: Mateus de Medeiros

Compartilhe essa notícia

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Veja também